terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Curso Imposto de renda Pessoa Fisica

Curso Imposto de renda Pessoa Fisica



Curso de Declaração de IRPF, on line, com preço super baixo, e com uma linguagem super simples, que é o mas importante.

Qualquer pessoa pode entender e desenvolver a declaração.

Vale a pena investir tempo e tão pouco dinheiro num aprendizado tão importante!

Ahh..e ainda está disponível por 90 dias!! Isso é maravilhosooooo....

Estou curtindo muuuuuitooo o curso!!

Parabens à equipe de elaboração do curso!

Curso Imposto de renda Pessoa Fisica

Curso Imposto de renda Pessoa Fisica



Gente...

Estou  super A MAN DO este cursooooo!!!

Muito muito showw..conheçam e curtam os cursos online, por um preço super baixo e com muita simplicidade!!

Vale a pena conhecer!!


sexta-feira, 21 de março de 2014

Menina que vale ouro

Sabe quem é esse tesouro?
Marina Beatriz

Ela nasceu em 1999.
Uma joia raríssima. Ela veio para mudar a história. Veio para fazer a diferença e provar que nunca podemos dizer que uma situação não vai mudar.
Quando pensamos que sabemos de tudo vem uma criaturinha e muda tudo que pensávamos que sabíamos.
Ela vale ouro. É inteligente, bondosa, amorosa, disposta, dedicada, zelosa, obediente e aprende bem direitinho o que é bom.
Hoje ela está assim: 
Confio nela e a defenderei de qualquer coisa que tente tirar a felicidade dela.
Amo demais minha querida pequena sobrinha que significa muito pra mim e pra todos que a conhecem.
Te amo!
Tia Emy

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Recapitulação da EMT - Km 08/2013

1) Herodes prontamente aceitou a glória que cabe apenas a Jeová Deus. Em contraste com isso, Paulo e Barnabé de modo imediato e enfático, rejeitaram honra e louvor indevidos. Similarmente, não devemos desejar glória por qualquer realização no serviço de Jeová.
2) Jovens cristãos, assim como Timóteo, devem se esforçar em assuntos espirituais e procurar a ajuda de Jeová para criar uma boa reputação.
3) Áquila e Priscila ‘acolheram Apolo na sua companhia’ e deram-lhe um ensino mais cabal. Com certeza eles falaram com Apolo de modo jeitoso e prestativo, sem dar-lhe a impressão de que estava sendo criticado. Era apenas uma questão de ele não estar familiarizado com a história da então jovem congregação cristã.
4) O desejo de Festo de agradar os judeus poderia ter colocado a vida de Paulo em perigo. Por isso, Paulo valeu-se de um direito que tinha como cidadão romano e apelou para César. Uma vez feito, um apelo como esse geralmente não podia ser revogado. Assim, imitando o exemplo de Paulo, quando opositores tentam causar “desgraça por meio de decreto”, as Testemunhas de Jeová se valem de recursos jurídicos para defender as boas novas. Portanto, os cristãos atuais podem e devem usar os recursos legais disponíveis para “defender legalmente as boas novas” – Fil.1:7.
5) 5.1- Enquanto estava preso, Paulo ajudou Onésimo a se tornar cristão. Também escreveu cartas importantes que hoje fazem parte das Escrituras Gregas Cristãs. É interessante notar que, em sua carta aos efésios, Paulo usou uma armadura romana para ilustrar a armadura espiritual cristã. Ele talvez tenha tido essa idéia enquanto olhava para o soldado que o vigiava. Se formos bons observadores, também poderemos encontrar boas ilustrações no ambiente à nossa volta. 5.2- Assim como Paulo que manteve uma atitude positiva, fazendo tudo que podia no serviço a Deus, muitos servos de Jeová hoje, apesar de estarem presos injustamente por causa de sua fé, mantêm sua alegria e continuam a pregar. Um exemplo disso é o irmão Adolfo, que foi preso na Espanha por causa de sua neutralidade cristã. A respeito dele, certo oficial disse: “Estamos impressionados com você! Temos feito de tudo para atormentar a sua vida, mas, quanto mais duros somos, mais você sorri e fala palavras bondosas.”
6) Porque isso envolve práticas sexuais que não fazem parte do propósito de Deus, relações homossexuais não podem gerar descendentes, e porque, assim como as relações sexuais que anjos rebeldes, conhecidos como demônios, tiveram com as mulheres antes do Dilúvio dos dias de Noé, as relações homossexuais são consideradas por Deus como sendo conduta desnatural.
7) A primeira profecia messiânica, registrada em Gênesis 3:15, cumpriu-se em 33 EC quando Jesus foi morto numa estaca de tortura. No momento em que Jeová fez essa profecia, o resgate já estava como que pago de Seu ponto de vista, porque nada poderia impedir o cumprimento do propósito de Deus. Portanto, com base no sacrifício futuro de Jesus Cristo, Jeová poderia perdoar os pecados dos descendentes de Adão que exercessem fé nessa promessa.
8) Se numa situação estamos tão perplexos que não sabemos pelo que orar, “o próprio espírito implora por nós”. Isso significa que Jeová aceita, como se fossem nossas, orações apropriadas registradas na sua Palavra.
9) Uma maneira de mostrar hospitalidade é por convidarmos alguém para uma refeição. Mas, se os nossos recursos ou energias não nos permitirem fazer isso talvez possamos oferecer um café, um chá ou outra bebida. Mas usando de iniciativa, também descobriremos outras maneiras de mostrar hospitalidade.
10) Por imitarmos sua humildade, seu amor à justiça, seu ódio àquilo que é errado, seu amor pelos irmãos, sua recusa em fazer parte do mundo, sua paciência ao suportar sofrimento e sua diligência em pegar as boas novas.  Nosso objetivo principal na vida não é alcançar alvos seculares ou satisfazer os desejos da carne. Em vez disso, ao tomarmos uma decisão ou lidarmos com um problema, nós nos perguntamos: ‘O que Jesus faria nesse caso? O que ele gostaria que eu fizesse?’ E agirmos da maneira como ele agiria.

sábado, 20 de julho de 2013

"Ou o Coke é o bicho ou o bicho é quem não sabe o que é o coque" - Entre Fatos e Fotos

"Ou o Coke é o bicho ou o bicho é quem não sabe o que é o coque" - Entre Fatos e Fotos

Conseguiu mostrar como funciona todo o processo químico envolvido no petcoque, bem como a segurança que acompanha todo o processo. Abordou também os benefícios lógicos e irrefutáveis para a comunidade.
Sem dúvida é preciso a obtenção do conhecimento destas informações para se posicionar a respeito do assunto. Os benefícios que a comunidade obtém por meio do petcoque superam quaisquer possíveis “riscos” apresentados pelos ativistas.
Outros portos tem se beneficiado com o petcoque e os ativistas estão lutando contra o desenvolvimento econômico da sua própria cidade. Realmente, parece um comportamento de pessoas mal informadas.
Excelente matéria!


terça-feira, 2 de julho de 2013

Abnegação e Poder da Oração

Tinham também João por assistente. — Atos 13:5.
João Marcos usou bem os seus anos de solteiro na juventude. Ele, sua mãe Maria e seu primo Barnabé foram alguns dos primeiros membros da congregação de Jerusalém. É possível que a família de Marcos tivesse boa condição financeira, pois tinha casa própria na cidade e pelo menos uma serva. (Atos 12:12, 13) Mas, mesmo com essas vantagens, o jovem Marcos não era egoísta nem vivia só para os prazeres. Tampouco se contentava em estabelecer-se e levar uma confortável vida familiar. É provável que seu companheirismo desde cedo com os apóstolos tenha criado nele o desejo de ser missionário. Assim, ele juntou-se animadamente a Paulo e Barnabé na sua primeira viagem missionária na qualidade de assistente. Mais tarde, viajou com Barnabé e, tempos depois, o encontramos servindo com Pedro em Babilônia. (Atos 15:39; 1 Ped. 5:13) Marcos granjeou uma excelente reputação como pessoa disposta a ministrar e a fazer mais no serviço de Deus. w11 15/1 3:8

Na Bíblia inteira há declarações indicando que Jeová não deseja apenas que vivamos, mas também que tenhamos prazer na vida. Realmente, Jeová faz o solo produzir cereais, azeite e vinho para o nosso sustento. Mas o vinho também “alegra o coração”. Ele vai além do que é estritamente necessário para sustentar a vida e aumenta a nossa alegria. (Ecl. 9:7; 10:19) Sim, Jeová deseja que sejamos felizes, de coração cheio de “bom ânimo”. (Atos 14:16, 17) Portanto, não há motivo para nos sentir culpados se de vez em quando programamos algum tempo para ‘observar atentamente as aves do céu’ e os “lírios do campo”, ou para outras atividades que nos revigoram e enriquecem a nossa vida. (Mat. 6:26, 28; Sal. 8:3, 4) Uma vida plena e prazerosa é uma “dádiva de Deus”. (Ecl. 3:12, 13) Considerar o lazer como parte dessa dádiva nos moverá a usá-lo de um modo que agrade Àquele que nos deu essa dádiva. w11 15/10 1:1, 2

Jesus levava uma vida simples para que nada o impedisse de servir outros. (Luc. 9:58) Era modesto e sempre baseava seu ensino nas Escrituras. (João 5:19; 17:14, 17) Era acessível e bondoso. Tudo o que fazia era motivado por amor. (Mat. 19:13-15; João 15:12) O seu exemplo exerceu uma influência positiva sobre seus discípulos. Foi assim com Tiago, que, sem se acovardar em face da morte, serviu lealmente a Deus até o dia de sua execução. (Atos 12:1, 2) João seguiu de perto os passos de Jesus por mais de 60 anos. (Rev. 1:1, 2, 9) Anciãos abnegados, humildes e amorosos dão o tipo de exemplo que os homens mais jovens precisam. — 1 Ped. 5:2, 3. w11 15/11 5:7, 8
Pedro estava sendo guardado na prisão; mas a congregação fazia intensamente oração a Deus por ele. — Atos 12:5.
As orações dos membros da congregação em favor de seu amado irmão eram súplicas intensas e fervorosas. Portanto, a morte de Tiago não os havia desesperado; nem os levou a considerar ineficazes as orações. Pelo contrário, eles sabiam que as orações de adoradores fiéis significam muito para Jeová. Se essas orações se harmonizam com a Sua vontade, ele as atende. (Heb. 13:18, 19; Tia. 5:16) O que podemos aprender da reação dos companheiros cristãos de Pedro? Manter-se vigilante envolve orar não apenas por nós mesmos, mas também pelos nossos irmãos. (Efé. 6:18) Conhece irmãos que estão passando por provações? Alguns talvez estejam sofrendo perseguição, proscrição governamental, desastres naturais ou por aflições menos evidentes. Por que não orar sinceramente por eles? w12 15/1 2:13, 14

Pedro estava sendo guardado na prisão. — Atos 12:5.
Visualize o que aconteceu: de repente uma luz brilhou dentro da cela de Pedro. Um anjo, pelo visto invisível aos guardas, apressadamente acordou Pedro. E as correntes que prendiam as suas mãos simplesmente caíram! Daí o anjo conduziu Pedro para fora da cela, passando pelos guardas postados no lado de fora e pelo enorme portão de ferro, que abriu “por si mesmo”. (Atos 12:10) Quando estavam fora da prisão, o anjo desapareceu. Pedro estava livre! É óbvio que não esperamos que nos dias atuais Jeová nos liberte milagrosamente. Mas temos plena fé que ele usa seu poder em favor de seu povo hoje. (2 Crô. 16:9) Por meio de seu poderoso espírito santo, ele pode nos capacitar a enfrentar qualquer provação que soframos. (2 Cor. 4:7; 2 Ped. 2:9) E Jeová em breve dará poderes a seu Filho para libertar incontáveis milhões de pessoas da mais implacável das prisões, a morte. (João 5:28, 29) A nossa fé nas promessas de Deus pode nos dar uma enorme coragem ao enfrentarmos provações. w12 15/1 2:13, 15, 16

É óbvio que Paulo sabia muito bem da importância do espírito santo de Deus quando se trata de falar sobre a verdade. Ele até rogou à congregação em Éfeso que fizesse súplicas por ele, para que lhe fosse dada a “capacidade de falar”. (Efé. 6:18-20) O espírito santo não apenas habilitou Paulo a falar, mas, às vezes, o proibiu de falar em certas localidades. Ao empreender suas viagens missionárias, Paulo foi guiado pelo espírito de Deus. (Atos 13:2; 16:6-10) Jeová ainda usa seu espírito santo para guiar a obra de pregação. Assim como Paulo, todos os servos obedientes de Jeová se empenham em declarar a verdade com coragem e zelo. Ainda que a direção de Deus não seja tão óbvia hoje como era nos dias de Paulo, podemos ter certeza de que Jeová está usando seu espírito santo para se certificar de que os merecedores tenham oportunidade de ouvir a verdade. — João 6:44. w11 15/12 4:10, 11


20 Ter o mesmo conceito de Deus significa também pregar a todos, sejam quais forem suas circunstâncias. Alguns talvez não tenham onde morar, tenham uma aparência desleixada ou levem uma vida obviamente imoral. Se algumas pessoas nos tratam mal, não devemos generalizar, formando um conceito negativo sobre sua nacionalidade ou grupo étnico. Paulo foi maltratado por alguns, mas nem por isso desistiu de pregar a pessoas da respectiva formação. (Atos 14:5-7, 19-22) Ele acreditava que alguns poderiam reagir bem.
21 Hoje é mais claro do que nunca que ter um conceito correto — o conceito de Jeová — é necessário ao lidarmos com os irmãos locais, com a fraternidade internacional e com as pessoas que encontramos no ministério. Quanto mais de perto refletirmos o ponto de vista de Jeová, maior será nossa contribuição para a paz e a união. E estaremos em melhores condições de ajudar outros a amar a Jeová, o Deus que “não tem mostrado parcialidade”, mas que demonstra amoroso interesse em todos “porque todos eles são trabalho das suas mãos”. — Jó 34:19.


por Sandrahsabino

Excelente pesquisa!

quarta-feira, 26 de junho de 2013

RECAPITULAÇÃO DA ESCOLA DO MINISTÉRIO TEOCRÁTICO – KM 06.2013

1)             Igual à serpente de cobre que Moisés pôs numa haste, no ermo, Jesus foi pregado ou fixado numa estaca, parecendo a muitos, ser malfeitor e pecador, igual a uma serpente, na condição de alguém amaldiçoado. Também, no ermo, quem tivesse sido mordido pelas serpentes venenosas enviadas por Jeová entre os israelitas, tinha de olhar com fé para a serpente de cobre. De modo similar, para se obter a vida eterna por meio de Cristo, é preciso exercer fé nele.
2)             Para os herdeiros ungidos do Reino, isso acontece na sua ressurreição para a vida celestial como criaturas espirituais imortais. (1 Coríntios 15:52, 53; 1 João 3:2) As “outras ovelhas” de Jesus entrarão na plenitude da vida depois do fim do Reinado de Mil Anos. Terão então sido testadas, achadas fiéis e declaradas justas para terem vida eterna na Terra paradísica. — João 10:16; Revelação (Apocalipse) 20:5, 7-10.
3)             O que Jesus fez para revelar a personalidade de seu Pai pode ser ilustrado com o que um transformador elétrico faz. Pode pegar eletricidade de alta voltagem e transformá-la em baixa voltagem, tornando-a apropriada para o uso de um consumidor comum. Similarmente, quando estava na Terra, Jesus pegava as informações que havia aprendido no céu sobre seu Pai e as transmitia de uma forma que simples humanos podiam facilmente entender e aplicar na vida.
4)             Jesus ficou profundamente comovido com o que viu. Visto que Jesus refletiu com tanta perfeição as qualidades do Pai, podemos ter plena certeza de que Jeová sente pessoalmente a dor que seus adoradores sentem. (Isa. 63:9 – Durante toda a aflição do seu povo foi aflitivo para Jeová; Zac. 2:8 – Aquele que toca em nós, toca no globo do olho de Jeová).
5)             Os cristãos não devem considerar-se tão importantes a ponto de achar que os outros sempre têm de servi-los, nem devem ficar tentando obter posições de honra e prestígio. Os seguidores de Jesus devem estar dispostos a realizar as tarefas mais humildes em favor de seus irmãos.
6)             Primeiro, precisamos ter humildade e disposição de depender de Jeová. E estudar regularmente a Palavra de Deus com devoção. O espírito santo aumentará nossa compreensão da profunda sabedoria de Jeová, para podermos nos ajustar bem de perto à sua vontade. Em qualquer desvio inesperado na estrada que conduz à vida, o espírito nos mostrará o caminho a seguir. Ele nos fará recordar princípios bíblicos que já conhecemos e nos ajudará a saber como eles se aplicam ao darmos o próximo passo.
7)             Jesus se referiu aos peixes diante deles. Com isso, salientou a necessidade de Pedro escolher seguir a ele por tempo integral, em vez de seguir a carreira de pescador. Isso nos motiva a fortalecer nossa determinação de amar a Jesus mais do que a qualquer outra coisa que nos possa atrair. E continuarmos a segui-lo de todo o coração!
8)             Muitos que aceitaram a verdade sobre Jesus tinham vindo de longe. Eles desejavam ficar em Jerusalém por mais tempo a fim de aumentar seu conhecimento sobre a nova fé e dar testemunho a outros, mas não tinham provisões suficientes para isso. Com o objetivo de ajudá-los, alguns cristãos venderam seus bens, e os recursos foram distribuídos aos necessitados. Demontrando assim um espírito de Amor e Abnegação.
9)             Não. Nesse caso, Estêvão teve uma visão do “Filho do homem em pé à direita de Deus. Com pleno conhecimento de que Jesus tinha recebido poder para ressuscitar pessoas, Estêvão não orou, mas falou, diretamente a Jesus, pedindo-lhe que protegesse seu espírito.
10)         Barnabé tomou a iniciativa de ajudar Saulo. Essa atitude bondosa ajudou a promover a cordial amizade que se desenvolveu entre esses servos zelosos de Jeová. Imitamos o exemplo de Barnabé por ajudarmos de coração os novos na congregação, trabalhando com eles no serviço de campo e ajudando-os a fazer progresso espiritual. Seremos ricamente recompensados se fizermos isso. E os novos, por trabalharem com publicadores mais experientes, vão aprimorar sua habilidade no ministério, serão mais felizes e formarão laços de amizade que podem durar para sempre.